A lista que você deveria ter feito

Um psiquiatra dá dicas de como se alcançar objetivos: “Faça uma lista das tarefas a cumprir, ou dos objetivos a alcançar, e se proponha a fazer apenas uma tarefa por dia dessa lista. Dessa forma, você termina o dia se sentindo bem por ter feito essa tarefa com êxito. E assim, ao longo dos dias você consegue alcançar pouco a pouco seu objetivo.”

É aí que eu me pergunto: E as outras tarefas da lista que você fez e não cumpriu? Como elas ficam ao final do dia? Incompletas. Não é nada incomum o pobre neurótico se ver preso no dilema de não ter resolvido as 55 coisas da lista, mesmo que 1 delas ele tenha realizado.

Do que adianta promover dicas, métodos e respostas para soluções que são estritamente de ordem subjetiva? Cada um vai lidar com “dica” de uma forma, alguns pobres neuróticos vestidos com a sua armadura do “sou invencível, tenho que resolver todos os objetivos da melhor maneira possível” vão cumprir exatamente o “prescrito”, tarefinha por tarefinha; há os que vão colocar a culpa em alguém ou em si mesmos de não conseguir cumprir a tarefa, e outros vão se cobrar de não conseguir cumprir as demais tarefas da lista e por aí vai.

O que nenhum deles provavelmente se questiona é: O que, ou a quem estou buscando agradar quando me proponho a querer cumprir todas as tarefas de uma lista impossível que eu mesmo criei?

Anúncios